Neto critica Neymar e diz: “mandaria Galvão tomar no c…”

single-image

Sempre irreverente e polêmico em suas declarações, o ex-meio campista e hoje apresentador Neto, participou do programa No Ar com André Henning, exibido pelo canal Space na última segunda-feira. O ex-jogador do Corinthians falou sobre alguns assuntos, como Galvão Bueno, Neymar e aposentadoria das telinhas ao fazer comparação com o programa ‘Big Brother Brasil’

“Na verdade, eu entendi que não sou só famoso. Porque famoso o cara fica no ‘Big Brother’, que é uma m… de programa, que atrapalha o país, que não tem educação. Tu pode ir nesses realities shows onde as pessoas ensinam a trair, a fazer um monte de coisa errada, pra ganhar R$ 2 milhões… Eu não gosto desse tipo de fama. Eu gosto de sucesso. Ter sucesso é melhor que ter fama. Mas vou trabalhar mais cinco anos e vou parar”, explicou o apresentador da ‘TV Bandeirantes’.

Neto, que virou meme nas redes sociais após a declaração insatisfeita sobre os atletas do Corinthians ano passado, comentou também que um dos motivos de não trabalhar na Rede Globo é devido a sua forte personalidade e opinião. O ex-jogador de 52 anos aproveitou também para criticar Galvão Bueno, Cléber Machado e Caio Ribeiro, contratados do canal.

“Se o Galvão só narrasse, ele seria um monstro. E como ele é um monstro sagrado. Tirando Luciano do Valle, que é mito, o Galvão é um monstro, narrando Fórmula 1, narrando futebol… Mas ele quer fazer tudo. Ele é chato como eu, não deixa ninguém falar. Eu mandaria ele tomar no c… e mandaria narrar. O Cléber Machado… Não dá, não dá. O único que daria certo lá é o Luís Roberto. Eu não sou igual ao Caio. O cara come danoninho, eu como b… Não posso ficar com toma danoninho. Mas é o estilo da Globo, eu preciso respeitar”, explicou Neto, que aproveitou também para criticar o comportamento de Neymar:separator

“Na verdade, eu entendi que não sou só famoso. Porque famoso o cara fica no ‘Big Brother’, que é uma m… de programa, que atrapalha o país, que não tem educação. Tu pode ir nesses realities shows onde as pessoas ensinam a trair, a fazer um monte de coisa errada, pra ganhar R$ 2 milhões… Eu não gosto desse tipo de fama. Eu gosto de sucesso. Ter sucesso é melhor que ter fama. Mas vou trabalhar mais cinco anos e vou parar”, explicou o apresentador da ‘TV Bandeirantes’.

Neto, que virou meme nas redes sociais após a declaração insatisfeita sobre os atletas do Corinthians ano passado, comentou também que um dos motivos de não trabalhar na Rede Globo é devido a sua forte personalidade e opinião. O ex-jogador de 52 anos aproveitou também para criticar Galvão Bueno, Cléber Machado e Caio Ribeiro, contratados do canal.

“Se o Galvão só narrasse, ele seria um monstro. E como ele é um monstro sagrado. Tirando Luciano do Valle, que é mito, o Galvão é um monstro, narrando Fórmula 1, narrando futebol… Mas ele quer fazer tudo. Ele é chato como eu, não deixa ninguém falar. Eu mandaria ele tomar no c… e mandaria narrar. O Cléber Machado… Não dá, não dá. O único que daria certo lá é o Luís Roberto. Eu não sou igual ao Caio. O cara come danoninho, eu como b… Não posso ficar com toma danoninho. Mas é o estilo da Globo, eu preciso respeitar”, explicou Neto, que aproveitou também para criticar o comportamento de Neymar:

“É um menino artificial. Tem tudo o que quer na vida, mas ele não joga mais bola que Zico, que o Robben, que o Rivellino, que o CR7… Se você ver uma entrevista dele de 14 anos, é a mesma de 26. Ele não tem posicionamento político, não tem posicionamento de verdade, deixou de ser um ídolo para as crianças. Jogando bola, ele é um jogador extraordinário, mas vai jogar 3 Copas do Mundo e não vai ganhar nenhuma”, alfinetou o ex-atleta.

Ao fim da entrevista, Neto comentou também sobre a sua relação com o presidente do Corinthians, Andrés Sánchez, com que ficou alguns anos sem se falar.

“Eu voltei a falar com o Andrés Sanchez. Eu fiquei dois anos sem falar com ele, mas gosto tanto dele, dos filhos deles, que deixei um pouco isso de lado, essa história do PT, do lado político. Eu amo o Andrés, mas não o defendo da mesma forma que antes, não me envolvo da forma que me envolvia. Fui defensor do Andrés na TV por muitos anos, porque eu amo o Andrés”, finalizou o apresentador.

TERRA

Leave a Comment