MPPB vai apurar tortura e morte de gato em Itabaiana e pede prioridade na investigação

single-image

A Promotoria de Justiça de Itabaiana informou nesta quarta-feira (5) que irá apurar o caso de tortura que levou a morte de um gato na cidade de Itabaiana. O crime vem gerando comoção nas redes sociais, após a divulgação de um vídeo que flagra o momento em que um homem espanca o animal até a morte, no Sítio Pernambuquinho, zona rural de Itabaiana/PB. O MPPB pede que sejam tomadas imediatas providências para apuração da infração e requisita à autoridade policial local prioridade na lavratura do procedimento.

A denúncia foi registrada na delegacia de Itabaiana por uma moradora da cidade que reconheceu o local onde o vídeo foi gravado. O responsável pelo caso é o delegado Eduardo Portela. O homem ainda não foi preso porque o delegado recebeu a denúncia nesta quarta-feira (5).

O órgão destacou que repudia qualquer tipo de ação de maus-tratos contra animais e lamentam o ocorrido. Ainda lembrou da existência de um “projeto de lei, inclusive já com aprovação na Câmara de Deputados, que visa aumentar a penalidade correspondente à prática de maus-tratos contra animais”, lembrando que o crime, “ainda é tipificado como delito de menor potencial ofensivo, o que impede a imposição de sanções mais severas, aptas a evitar que práticas como essa venham a se perpetuar na sociedade.” Ressaltando que “esperam, assim, que a medida legislativa referida seja aprovada em caráter de urgência.”

Ainda reforça que as providências para sanar o caso devem ser tomadas de forma urgente, considerando as informações iniciais acerca de envolvimento de criança ou adolescente no ocorrido.