Polícia Civil diz que mulher foi morta a pauladas e pedradas após apontar localização de boca de fumo em Mangabeira

single-image

A Polícia Civil da Paraíba descobriu que a mulher morta nesta sexta-feira (8), no bairro de Mangabeira, em João Pessoa, foi vítima de vingança. Ela teria apontado para a Polícia Militar a localização de uma boca de fumo na região, na última segunda-feira (4), onde foi apreendido quase 1kg de crack e dois homens foram presos.

Nesta sexta-feira, a mulher identificada como Vivian, de 36 anos, foi assassinada a pauladas e pedradas por quatro homens.

Segundo a Polícia Civil informou ao ClickPB, na segunda-feira a PM esteve no local e, ao encontrar Vivian de frente à boca de fumo, perguntou onde ficava a casa de um dos investigados. Surpreendida pelo questionamento da PM, ela apenas apontou o endereço. Mesmo assim, foi tratada como ‘cabueta’, como se tivesse denunciado a atividade do tráfico de drogas.

Ainda de acordo com informações da Polícia Civil ao ClickPB, na segunda-feira, a Polícia Militar prendeu Patrick, de 18 anos, e um companheiro dele, suspeitos de tráfico de drogas na casa da irmã de Patrick, dona da residência onde funcionava a boca de fumo. Nessa sexta-feira, a suspeita da Polícia Civil é de que um irmão de Patrick e mais três homens se juntaram para assassinar Vivian.

O marido da vítima foi levado à delegacia na condição de testemunha, pois a polícia acredita que ele pode ter presenciado as agressões. A delegada Vanderleia Gadi informou que ele ainda não falou nomes e demonstrou temer represália.

Com informações do Click PB