Palmeiras vence Grêmio e sai na frente na final da Copa do Brasil

single-image

Palmeiras venceu o Grêmio por 1 a 0 na noite deste domingo (28), em Porto Alegre, na primeira partida da final da Copa do Brasil 2020. O zagueiro paraguaio Gustavo Gómez abriu o placar para o time alviverde, mas a expulsão do zagueiro Luan, na metade do 2º tempo, modificou o panorama da decisão.

O jogo teve o horário modificado para às 21h — estava marcado inicialmente para às 18h — em razão de um pedido do governo gaúcho para evitar a aglomeração de pessoas devido ao agravamento da pandemia da covid-19 no estado.

Na partida da volta, marcada para o dia 7 de março (domingo), às 18h, no Allianz Parque, em São Paulo, o Palmeiras jogará por um empate. Em caso de vitória do Grêmio por um gol de diferença, o título será definido por cobranças de pênaltis. Os gols marcados fora de casa não valem mais como critério de desempate.

Jogo tenso

O time alviverde partiu para o ataque logo depois do apito inicial com um arrancada do lateral-esquerdo Matias Viña, que caiu na entrada da área após contato com o zagueiro Kannemann.

Os palmeirenses pediram pênalti, mas o árbitro carioca Marcelo de Lima Henrique mandou o jogo seguir, Wesley ficou com a bola e chutou para fora.

A equipe paulista teve mais posse de bola nos minutos iniciais de um duelo bastante nervoso e truncado.

O primeiro chute dos gremistas na partida aconteceu aos 12 minutos, quando Jean Pyerre tentou de fora da área. Mas a bola subiu demais e não levou perigo para o gol de Weverton.

Aos 25, o atacante Rony cobrou uma falta da intermediária para boa defesa de Paulo Vitor, no canto baixo esquerdo.

Xerife artilheiro

O Palmeiras controlava as investidas do Grêmio e seguia na tentativa de chegar ao gol em jogadas trabalhadas.

Aos 31 minutos, Rony fez boa jogada pela direita, passou para o lateral Marcos Rocha que cruzou e houve desvio pela linha de fundo.

Na cobrança de escanteio, a defesa do Grêmio falhou na marcação e o zagueiro Gustavo Gómez cabeceou sem marcação para vencer o goleiro Paulo Vitor: 1 a 0.

O time tricolor gaúcho tentou reagir, mas seguia com muitas dificuldades em superar a zaga adversária.

Porém, aos 42 minutos, Allison se deslocou para o meio, dominou na entrada da área e disparou um chute forte. A bola subiu demais, mas assustou o goleiro Weverton.

Já no minuto final primeiro tempo, aos 45, o clube alviverde teve uma grande oportunidade para ampliar o placar.

O meia Raphael Veiga carregou a bola pela intermediária e deu um ótimo passe para Luiz Adriano, que dominou entre dois zagueiros e finalizou rapidamente. Mas o chute saiu alto e a bola passou sobre a trave superior da meta gremista.

Segundo tempo

A equipe paulista voltou a pressionar o Grêmio desde o início do segundo tempo. Os palmeirenses conquistaram um escanteio e, em seguida, Rony desarmou Pepê, mas chutou muito mal. 

Aos 10 minutos, Raphael Veiga fez uma ótima jogada pela esquerda, invadiu a área, se livrou da marcação de Paulo Miranda com um belo drible e tocou para Rony. Mas, sozinho na entrada da pequena área, o camisa 11 chutou alto demais e perdeu um gol incrível.

Expulsão desnecessária

O time paulista controlava a partida e tinha boas jogadas ofensivas. Mas, aos 19 minutos, uma atitude destemperada do zagueiro Luan colocou em risco a vitória que era conquistada até aquele momento.

O defensor agrediu o atacante Diego Souza no rosto em uma disputa de bola na linha de fundo. A arbitragem o puniu com o cartão amarelo, mas na sequência modificou para o vermelho e a consequente expulsão.

Com um a menos em campo, o técnico Abel Ferreira preciso recompor o time. Ele colocou em campo o zagueiro Alan Empereur e reequilibrou a equipe.

Pressão gremista

O Grêmio passou a pressionar o adversário — agora em inferioridade numérica no gramado — em busca do empate e até da virada.

O atacante Ferreirinha, que havia entrado na segunda etapa, teve a grande chance de igualar o marcador em um chute forte, aos 28 minutos. Mas o goleiro Weverton defendeu.

Aos 40 minutos, em uma confusão incrível dentro da área do Palmeiras, Thaciano chutou, a bola bateu no peito de Felipe Melo e saiu pela linha de fundo. Os jogadores gremistas pediram pênalti, mas a arbitragem considerou o lance normal.

Naquela altura do jogo, o Grêmio exercia uma pressão quase insuportável para o Palmeiras que, por sua vez, procurava se defender.

A equipe gaúcha tentava a todo custo lançar bolas na área do adversário em tentativas desesperadas de gol. Ferreirinha fazia uma grande exibição e deu muito trabalho para a defesa do Palmeiras.

Entretanto, o time paulista suportou até o fim e saiu do gramado da Arena Grêmio com uma boa vantagem para conquistar o seu quarto título da Copa do Brasil

GRÊMIO 0 X 1 PALMEIRAS

Data: 28/02/2021 (Domingo)
Horário: 21h Local: Arena do Grêmio (Porto Alegre)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (Fifa/RJ) e Alessandro Alvaro Rocha de Matos (Fifa/BA)
VAR: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)
Cartões amarelos: João Martins [assistente], Abel Ferreira [técnico], Willian Bigode (Palmeiras); Diogo Barbosa, Kannemann, Vanderson (Grêmio)
Cartão vermelho: Luan (Palmeiras)
Gol: Gustavo Gómez, aos 30 minutos do 1º tempo
GRÊMIO: Paulo Victor; Victor Ferraz (Diego Churín, aos 25 do 2º tempo), Paulo Miranda (Vanderson, aos 36 do 2º tempo), Kannemann e Diogo Barbosa; Maicon (Ferreirinha, aos 22 do 2º tempo) e Matheus Henrique; Alisson (Thaciano, aos 35 do 2º tempo), Jean Pyerre (Isaque, aos 36 do 2º tempo) e Pepê; Diego Souza. Técnico: Renato Portallupi.
PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Viña; Felipe Melo, Zé Rafael (Danilo, aos 33 do 2º tempo) e Rafael Veiga (Gabriel Menino, aos 21 do 2º tempo); Rony (Mayke, aos 33 do 2º tempo), Luiz Adriano (Gabriel Veron, aos 26 do 2º tempo) e Wesley (Alan Empereur, aos 21 do 2º tempo). Técnico: Abel Ferreira.

%d blogueiros gostam disto: