O Red Bull Bragantino venceu o São Paulo por 1 a 0 neste domingo (24), pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. Em um primeiro tempo muito disputado, o São Paulo perdeu chances que custaram caro na segunda etapa, quando o Tricolor caiu de produção e sofreu gol de Luan Cândido, sendo derrotado pelo Massa Bruta pelo placar de 1 a 0.

Com o resultado, o São Paulo segue na 13ª colocação, com 34 pontos conquistados, apenas seis à frente do Z4. O Red Bull Bragantino, por sua vez, se manteve na quinta colocação, empatado em pontos com o Flamengo e o Palmeiras, que ocupam a terceira e a quarta posição, respectivamente.

PRIMEIRO TEMPO COMEÇA AGITADO

Os primeiros minutos do jogo começaram muito movimentados no estádio Nabi Abi Chedid. Logo nos primeiros instantes da partida, o Red Bull Bragantino chegou bem ao ataque e Volpi precisou salvar o São Paulo. Minutos depois foi a vez do Tricolor chegar ao ataque, usando a movimentação do meio de campo jovem e a chegada dos laterais. Com cinco chutes nos primeiros dez minutos do jogo, nenhum lance foi capital, mas os times criaram bem.

PABLO PERDE CHANCE INCRÍVEL

Aos 20 minutos da primeira etapa, Igor Gomes deu bom passe pelo alto para achar Luciano dentro da área. O camisa 11 tirou o goleiro Cleiton da jogada, a bola ainda foi desviadas por Fabrício Bruno e sobrou para Pablo, perto da pequena área, com o gol aberto. O camisa 9 chutou forte e, mesmo sem goleiro, chutou a bola por cima do gol. Luciano também tentou chutar a bola, os dois atacantes se atrapalharam, mas Pablo foi quem finalizou o lance e perdeu a principal chance do Tricolor no início da partida.

HELINHO QUASE ABRE O PLACAR! VOLPI SALVA O SÃO PAULO

Aos 37 minutos do primeiro tempo, em bola cruzada na área do Tricolor, o atacante Helinho subiu mais alto que a marcação e cabeceou a bola. Embora a finalização não tenha sido forte, ela foi alta e obrigou o goleiro Tiago Volpi a fazer bela defesa, mandando a bola para escanteio. Red Bull Bragantino apostou na velocidade pelos lados do campo, invertendo a bola com frequência e errando poucos empates.

SÃO PAULO CHEGA COM PERIGO NO FIM DO PRIMEIRO TEMPO

Nos minutos finais da primeira etapa, o São Paulo chegou com muito perigo ao gol do Red Bull Bragantino. Aos 46 minutos, Nestor criou boa jogada pela esquerda, encontrou Sara dentro da área, que chutou à queima roupa para uma defesa crucial de Cleiton.

Um minuto depois, novamente Gabriel Sara teve a bola perto da pequena área, praticamente no mesmo local do primeiro chute. Dessa vez, o chute do meia conseguiu superar Cleiton, mas parou no lateral Luan Cândido, que tirou a bola em cima da linha, evitando o gol são-paulino e colocando um fim ao primeiro tempo.

SEGUNDO TEMPO COMEÇA COM GOL ANULADO DE LUAN CÂNDIDO

Logo ao três minutos da segunda etapa, após cobrança de falta, Luan Cândido finalizou na trave e pegou seu próprio rebote para abrir o placar. Entretanto, o assistente Guilherme Dias Camilo anulou o gol por impedimento do lateral na origem do lance. Após checagem do VAR, a decisão tomada em campo foi mantida e o gol foi anulado.

AGORA VALEU! BRAGANTINO ABRE O PLACAR COM GOL DE LUAN CÂNDIDO

Apenas oito minutos após ter gol anulado, o lateral Luan Cândido novamente subiu ao ataque para participar de uma bola parada. Em cobrança de escanteio, o camisa 29 pulou mais alto que todo mundo e cabeceou a bola no canto do gol de Tiago Volpi para abrir o placar e colocar o Red Bull Bragantino na frente. O lateral, porém, chocou-se com Miranda e caiu no gramado, com dores na cabeça, precisando de atendimento médico, mas seguiu em campo.

RED BUL BRAGANTINO JOGA MELHOR NO COMEÇO DO SEGUNDO TEMPO

A primeira metade da segunda etapa foi marcada pelo domínio do Red Bull Bragantino. Na volta do intervalo, o São Paulo entrou desligado no jogo e o Massa Bruta aproveitou para pressionar e usar a velocidade no ataque para conseguir boas chances. Após o gol, o São Paulo se lançou ao ataque, deixando espaço para a transição ofensiva do time da casa, que foi bem executada em diversos momentos, gerando perigo.

SÃO PAULO SE LANÇA AO ATAQUE EM BUSCA DO EMPATE

O Tricolor jogou todas suas cartas no ataque conforme o jogo se aproximou do fim. Com as entradas de Marquinhos, Vitor Bueno e Benítez, o time buscou utilizar o trio para criar suas jogadas, com Benítez criando, Marquinhos com liberdade e Vitor Bueno como referência. O São Paulo teve boa oportunidade com Marquinhos, que parou em Fabrício Bruno e outra com Vitor Bueno, que só não entrou devido a uma grande defesa de Cleiton. O Massa Bruta se fechou e resistiu aos ataques são-paulinos.

FIM DE JOGO! RED BULL BRAGANTINO VENCE POR 1 A 0

O São Paulo seguiu pressionando o Bragantino, que se defendeu e explorou contra-ataques para ciar algum perigo na reta final. Entretanto, o São Paulo criou poucas oportunidades e foi derrotado pelo Massa Bruta.

O Red Bull Bragantino volta a jogar na próximo quinta-feira (28), às 19h, no Nabi Abi Chedid, contra o Sport, em partida antecipada da 34ª rodada do Brasileirão devido à final da Copa Sul-Americana. O São Paulo, por sua vez, só joga no próximo sábado, às 18h15, contra o Internacional, no Morumbi, pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro.

RED BULL BRAGANTINO 1 X 0 SÃO PAULO
Local: Estádio Nabi Abi Chedid
Data e horário: 24 de outubro de 2021, às 18h15
Árbitro: Felipe Fernandes de Lima (MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG), Fernanda Nândrea Gomes Antunes (MG) e Salim Fende Chavez (SP) (Quarto árbitro)|
VAR: Igor Junio Benevenuto de Oliveira (MG)

Gols: Luan Cândido (11’/2ºT) (1-0)
Cartões amarelos: Helinho, Jadsom Silva e Fabrício Bruno (BGT)
Cartões vermelhos: –

RED BULL BRAGANTINO
​Cleiton; Weverton (Edimar, aos 35’/2ºT), Léo Ortiz, Fabrício Bruno e Luan Cândido; Eric Ramires (Luciano, aos 35’/2ºT), Jadsom Silva e Pedrinho (Cuello, no Intervalo); Artur, Helinho (Gabriel Novaes, aos 42’/2ºT) e Hurtado (Alerrando, aos 20’/2ºT).
Técnico: Maurício Barbieri

SÃO PAULO

Tiago Volpi; Orejuela (Igor Vinícius, no Intervalo), Miranda, Arboleda e Reinaldo; Liziero (Eder, aos 40’/2ºT), Igor Gomes, Gabriel Sara e Rodrigo Nestor (Vitor Bueno, aos 13’/2ºT); Luciano (Benítez, aos 25’/2ºT) e Pablo (Marquinhos, aos 13’/2ºT).
Técnico: Rogério Ceni

Ig