Papa pede ‘sério diálogo internacional’ para reduzir tensões na Ucrânia

single-image

O papa Francisco, em seus primeiros comentários sobre as tensões entre o Ocidente e a Rússia em relação à Ucrânia, pediu um sério diálogo internacional para resolver tensões e pediu que ambos os lados evitem um conflito armado.

Ele disse que estava rezando pela “querida Ucrânia, por todas as suas igrejas e comunidades religiosas e por todo o seu povo, para que as tensões sejam resolvidas por meio de um sério diálogo internacional, não por meio das armas”.

“As armas não são o caminho que devemos tomar. Tomara que o Natal traga paz para Ucrânia”, disse o pontífice a milhares de pessoas na Praça São Pedro que esperavam pela bênção do meio-dia e discurso.

A Ucrânia é predominantemente cristã ortodoxa, com os católicos do rito litúrgico latino e bizantino compondo cerca de 10% da população da ex-república soviética.

A Ucrânia acusa a Rússia de preparar milhares de soldados em antecipação para uma possível ofensiva militar de grande escala.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse neste sábado (11) que alertou o presidente russo, Vladimir Putin, de que a Rússia pagaria “um preço terrível” e enfrentará consequências econômicas devastadoras se invadir a Ucrânia.

G1