BC lança novo site para consultar dinheiro ‘esquecido’ nos bancos

single-image

O Banco Central (BC) criou um novo site exclusivo para a consulta do ‘dinheiro esquecido’ em bancos, que soma cerca de R$ 8 bilhões. As consultas ao Sistema de Valores a Receber (SVR) serão retomadas no dia 14 de fevereiro e contarão com um espaço específico para tal.

As consultas serão feitas no site  valoresareceber.bcb.gov.br. Todo o relacionamento do cidadão com o SVR será feito nesse espaço e não haverá possibilidade de consulta no site principal do BC. Inicialmente, o sistema havia saído do ar em janeiro devido a sobrecarga de acessos, mas o montante sacado chegou a R$ 900 mil.

O novo sistema traz um passo-a-passo de como fazer o resgate de valores. Uma mudança importante é que não será mais possível acessar o SRV com o login Registrato, como ocorreu na primeira etapa da consulta. Agora, a exigência é que a pessoa possua um login na plataforma Gov.br, nível prata ou ouro, para acessar o SRV.

O BC explica que no momento em que fizer a consulta pelo novo site, o cidadão saberá se tem algum valor a receber. Caso tenha algum ‘dinheiro esquecido’, ele receberá as datas para conhecer os valores e solicitar a transferência a partir do dia 7 de março.

A recomendação da autoridade monetária é de que o cidadão retome o acesso no site na data informada. Caso não cumpra esse prazo, a pessoa terá de fazer nova consulta para receber outra data para pedir o resgate.

O BC diz que não é preciso se preocupar com uma eventual perda do prazo para solicitação, porque o acesso ao site pode ser feito a qualquer momento, bem como uma nova solicitação de agendamento.

“O cidadão nunca perde o direito sobre os valores em seu nome. As instituições financeiras guardarão esses recursos pelo tempo que for necessário, esperando até que o cidadão solicite a devolução”, diz o BC em nota.

Alta procura tirou sistema do ar

Qualquer pessoa pode consultar se tem algum dinheiro a receber ‘esquecido’ em contas-corrente e poupança encerradas, cotas de capital e rateio de sobra de cooperativas de crédito, recursos de consórcios e tarifas, parcelas ou obrigações relativas a operações de crédito, como empréstimos e financiamentos cobradas indevidamente.

O BC estima que há cerca de R$ 8 bilhões parados nos bancos, sem as pessoas nem ao menos ter conhecimento ou lembrança sobre isso. Em menos de 24 horas no ar, o SVR possibilitou 8,5 mil solicitações de devolução de dinheiro ‘esquecido’ nos bancos, no total de R$ 900 mil. Os recursos seriam transferidos via Pix em até 12 dias úteis.

A intensa procura acabou gerando uma sobrecarga no sistema, que saiu do ar devido ao grande número de acessos simultâneos. O anúncio do sistema no dia 24 de janeiro em tempos de crise atraiu uma demanda muito maior que a esperada pelo BC para o seu site, que saiu do ar. Em menos de 24 horas, além do resgato dos R$ 900 mil, o site congestionou e saiu do ar e o banco retirou do ar, temporariamente, o sistema.