Tropas russas devem retomar ofensiva ‘em todas as direções’

single-image

O Ministério da Defesa da Rússia ordenou que suas tropas retomem a ofensiva contra a  Ucrânia “em todas as direções”. A decisão foi tomada porque, segundo o governo russo, o país vizinho “abandonou o processo de negociação” por um cessar-fogo.

Em um comunicado divulgado neste sábado (26), o major-general Igor Konashenkov, porta-voz do Ministério da Defesa russo, afirmou que “depois que o regime de Kiev declarou sua prontidão para negociações, as hostilidades ativas nas principais direções da operação foram suspensas”.

No entanto, “depois que o lado ucraniano abandonou o processo de negociação, hoje todas as unidades receberam ordens para continuar sua ofensiva em todas as direções, de acordo com o plano de operação”.

A Ucrânia nega que tenha se negado a negociar. O presidente Volodymyr Zelensky disse que as forças “resistiram e repeliram com sucesso os ataques inimigos”. “Os combates continuam em diferentes cidades e regiões do nosso país”.

Segundo a agência de notícias Interfax, um bombardeio russo deixou 19 pessoas mortas e outras 73 feridas em Donetsk, região leste da Ucrânia. A informação teria sido confirmada por Pavel Kirilenko, chefe da administração cívico-militar de Donetsk.

Desde as primeiras horas da manhã, o temor na região é de que um ataque químico aconteça . Segundo a inteligência ucraniana, separatistas pró-Rússia e militares de Moscou receberam máscaras de gás para se protegerem de possíveis explosões.