Santos fica no empate com o Novorizontino em casa: 2 a 2

single-image

Na Vila Belmiro, o Santos empatou com o Novorizontino em 2 a 2, na noite deste domingo (27), pela nona rodada do Paulistão 2022. Gols santistas de Ricardo Goulart e Lucas Barbosa – e de Douglas Baggio e Marcinho para os visitantes.

Com o resultado, pelos critérios de desempate, o Peixe segue na incômoda terceira posição no Grupo D, com 10 pontos – empatado com Santo André, que aparece em segundo. Ponte Preta (8) é a última e RB Bragantino lidera (16).

 

Já o Novorizontino continua, com 3 pontos, na lanterna do campeonato e do Grupo B – que tem São Bernardo na ponta (jogando ainda neste domingo), São Paulo em segundo (11) e Ferroviária em terceiro (10).

Na sequência do campeonato, o Peixe visita a Ferroviária, em Araraquara, no sábado (5), às 18h30 – enquanto que o time de Novo Horizonte tem um compromisso pela Copa do Brasil na quarta (2), às 15h30, contra a Tuna Luso, em Belém (PA).

O jogo
Aberto. Assim começou o duelo. Não era para menos: os dois times precisavam da vitória. O Novorizontino por ser o lanterna geral do Paulistão (e do Grupo B) com dois pontos até então. O Santos por ter iniciado a partida em terceiro lugar, no Grupo D, com 9 pontos.

Os dois piores times ao todo caem e só os dois melhores de cada uma das quatro chaves se classificam às fases de mata-mata.

Ainda com técnico interino, Marcelo Fernandes, já que o argentino Fabián Bustos chega só nesta segunda-feira, o Alvinegro Praiano se lançou ao ataque.

Ricardo Goulart vibra com seu segundo gol no Paulistão

Ricardo Goulart vibra com seu segundo gol no Paulistão

Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC

Antes mesmo de completar o primeiro minuto, Marcos Guilherme chegou com perigo. E, aos 3’, era o Novorizontino quem arriscava com chance de escanteio.

Num duelo lá e cá, aos 11’, os donos da casa festejaram: Ângelo arrancou pela direita, Balieiro, de lateral, cruzou e Ricardo Goulart subiu de cabeça para mandar a bola para baixo – e para as redes: 1 a 0 Santos. Segundo gol do camisa 10 – novamente, de cabeça.

Volante, Balieiro estava ali pela lateral direita no lugar de Madson, desfalque, machucado. O Peixe também jogou sem Felipe Jonatan (poupado), Auro (em busca de condicionamento ideal) e Carlos Sánchez (lesionado).

O primeiro tempo ainda teve substituição forçada do atacante do time do interior, Bruno Silva, que se machucou, por Chrigor, de igual posição. Nenhuma mudança, contudo, de placar.

Etapa final
Começou movimentada assim como havia sido o primeiro tempo.

Mas o embalado Santos tomou um golpe duro pouco depois de meter uma bola na trave, com Marcos Guilherme, logo aos 2′:  Léo Baiano encarou marcação de Balieiro e o árbitro marcou pênalti para o Novorizontino.

O outro camisa 10 da partida, Douglas Baggio, foi lá e conferiu, aos 07′: canto direito de João Paulo e empate do time visitante: 1 a 1.

O duelo ficou muito aberto. Qualquer time poderia fazer o segundo. O Peixe contava com o apoio da torcida. O Novorizontino buscou alternativas de gol.

Mas uma substituição que havia gerado vaias por parte da torcida santista deu certo: Lucas Barbosa, 21 anos, que entrou no lugar do xodó Ângelo, 17, teve calma para bater colocado após cruzamento de Lucas Braga: Santos 2 x 1 Novorizontino, aos 28′. Primeiro gol de Barbosa no profissional.

O Novorizontino ainda teve escanteio, ímpeto de ataque, jogada ensaiada, mas o gol de empate do lanterna insistia em não sair.

Até que Marcinho, do Novorizontino, outro que entrou no segundo tempo, no lugar de Barba, acertou chute na veia, de primeira, e venceu João Paulo, que festejava 100 jogos como goleiro pelo Peixe: 2 a 2, aos 39′, para decretar o placar final.

Não só isso: o Novorizontino segue sendo uma pedra no sapato do Santos. Em toda a história, agora, são sete confrontos entre as equipes: apenas um triunfo do Peixe, quatro derrotas e dois empates.

FICHA TÉCNICA
Santos 2 x 2 Novorizontino
Local: Estádio Urbano Caldeira (Vila Belmiro), em Santos
Data e hora: domingo (27/2), às 18h30
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza
Assistentes: Fabrini Bevilaqua Costa e Anderson Anderson José de Moraes Coelho

Gols: Ricardo Goulart (Santos), aos 11’/1ºT; Douglas Baggio (Novorizontino), aos 07’/2ºT; Lucas Barbosa (Santos), aos 28’/2ºT; Marcinho (Novorizontino), aos 39’/2ºT

Cartões amarelos: Wálber (Novorizontino), aos 40’/2ºT; Chrigor (Novorizontino), aos 48’/2ºT; Lucas Barbosa (Santos), aos 49’/2ºT

Público: 8.473. Renda: R$ 216.272,50

SANTOS: João Paulo, Vinícius Balieiro, Kaiky, Eduardo Bauermann e Lucas Pires; Sandry (Jobson), Camacho e Ricardo Goulart (Bruno Oliveira); Ângelo (Lucas Barbosa), Marcos Guilherme (Lucas Braga) e Marcos Leonardo (Rwan Seco). Técnico: Marcelo Fernandes (interino)

NOVORIZONTINO: Giovanni; Willian Lepo, Wálber, Bruno Aguiar, Reverson; Léo Baiano (Adílson Goiano), Barba (Marcinho) e Rômulo; Douglas Baggio (Cléo Silva), Léo Tocantins (Danielzinho) e Bruno Silva (Chrigor). Técnico: Allan Aal

 

R7 Esportes