Arábia Saudita executa 81 pessoas em um só dia, condenados por terrorismo

single-image

A Arábia Saudita executou 81 pessoas em um dia por diversos crimes ligados ao “terrorismo”, superando o número total de execuções em 2021 no país. A agência de notícias oficial SPA disse que os condenados estavam ligados ao “Estado Islâmico, Al Qaeda, houthis e outras organizações terroristas”.

Os executados estavam planejando ataques no reino, como a morte de “um grande número” de civis e membros das forças de segurança, afirma o comunicado da SPA.

“Também incluem condenações por atacar funcionários do governo e locais econômicos vitais, matar forças de segurança e mutilar seus corpos e plantar minas terrestres para atingir veículos da polícia”, disse a agência.
As sentenças incluem “crimes de sequestro, tortura, estupro, contrabando de armas e bombas para o reino”, acrescentou. Dos 81 executados, 73 eram cidadãos sauditas, sete do Iêmen e um da Síria.

A SPA explicou que os condenados foram julgados separadamente em tribunais da Arábia Saudita por 13 juízes. “O reino continuará adotando uma postura rígida e inabalável contra o terrorismo e as ideologias extremistas que ameaçam a estabilidade”, continuou.

A Arábia Saudita é um dos países que mais executa pessoas no mundo e chegou a impor penas de morte por decapitação.

 

G1