Segunda caixa-preta de avião que caiu na China é encontrada

single-image

As autoridades chinesas confirmaram neste domingo (27) que as equipes de resgate encontraram a segunda caixa-preta do avião da China Eastern Airlines que caiu na segunda-feira (21) matando 132 pessoas. As informações são da televisão estatal chinesa CGTN e da agência Reuters.

O equipamento encontrado é o gravador de dados da aeronave. A outra caixa-preta — o gravador de voz do cockpit — foi encontrada na quarta-feira (23) e enviada a Pequim para ser examinada por especialistas. A recuperação dos equipamentos vai auxiliar nas investigações do acidente.

O que são caixas-pretas?

Pode até surpreender, mas as caixas-pretas não são realmente pretas. Elas são pintadas de laranja, uma cor que pode ser vista à distância (isso é para facilitar nas buscas).

Equipamento obrigatório em aviões, ele teria sido inventado ainda em 1950 pelo australiano David Warren, segundo reportagem da agência Reuters.

Sua principal função não está ligada com estabelecer culpados pelos acidentes, mas sim ajudar a identificar as causas e ajudar na prevenção deles.

O acidente

O voo MU5735 saiu da cidade de Kunming, no sudoeste, para Guangzhou, na costa, quando o Boeing 737-800 despencou da altitude de cruzeiro no momento em que deveria iniciar a descida para seu destino. A queda do avião, que fez uma trajetória incomum e misteriosa, ainda intriga especialistas.

Restos humanos e pertences pessoais das 132 pessoas a bordo foram encontrados, mas nenhum sobrevivente, e os destroços do acidente foram espalhados por uma ampla área das encostas densamente florestadas na região chinesa de Guangxi.

Foi o primeiro grande desastre aéreo na China em 12 anos e, embora a causa do incidente permaneça desconhecida, levou o governo a reforçar as verificações de segurança na aviação e em outros setores.

Destroços de avião que caiu na região montanhosa de Guangxi, no sul da China, nesta segunda-feira (21). — Foto: Zhou Hua/Xinhua via AP