Renato evita cravar desistência de Lígia da disputa pelo Governo: “Ela vai falar no momento certo”

single-image

Agora ex-presidente do PDT da Paraíba, Renato Feliciano, em entrevista nesta terça-feira (19), evitou confirmar a desistência de sua mão, a vice-governadora Lígia Feliciano (PDT) da disputa pelo Governo da Paraíba diante da intervenção da executiva nacional que tirou o comando da legenda de sua família. Segundo ele, Lígia irá aguardar alguns acontecimentos, bem como o posicionamento da nova executiva estadual da legenda, para, no momento certo, se pronunciar sobre se destino político e partidário.

“Quanto à questão da doutora Lígia, ela vai se pronunciar no momento certo. Ela fará seu pronunciamento, mas antes vai esperar mais alguns acontecimentos e vamos ver qual que vai ser a postura do novo presidente do partido, aí só depois ela falará sobre tudo isso que está acontecendo”, disse.

Renato também não escondeu sua decepção com a movimentação da nacional em tirar o partido de sua família, tendo em vista que há 10 anos os Feliciano agem com lealdade e parceria com a nacional. “Nós fomos pegos de surpresa com essa notícia da intervenção aqui no PDT da Paraíba. É uma notícia que nos deixou muito triste, realmente nós não esperávamos isso do PDT Nacional”, ´pontuou.
Sobre a desfiliação de Damião dos quadros do PDT nas vésperas do fechamento da janela partidária, Renato explicou que Damião fez apenas um movimento de sobrevivência política, tendo em vista que não conseguiu formar uma nominata dentro do partido para a disputa proporcional.

“O PDT estadual é uma sigla que presidi por mais de 10 anos, fizemos um grande trabalho, temos Lígia há 8 anos vice-governadora, crescemos em 2020 elegendo mais de 15 prefeitos. O deputado Damião saiu porque teve que fazer um movimento de sobrevivência. Do dia que entrou até o dia que saiu ele foi correto, leal, acompanhou as decisões da sigla e só teve gesto de lealdade da parte dele. (…) Nós fomos leais ao partido e somos leais. A doutora Lígia defende Ciro Gomes”, emendou.

As declarações de Renato repercutiram em entrevista à rádio Arapuan FM.