Xangai prevê fim gradual das restrições contra covid a partir de junho

single-image

Autoridades de Xangai definiram, nesta 2ª feira (16.mai), que as restrições sanitárias na cidade terão um fim gradual a partir do dia 1º de junho. A imposição de períodos de confinamento e toques de recolher começaram a circular há cerca de seis semanas, quando uma nova onda de casos de covid-19 atingiu a China.

Segundo o vice-prefeito da cidade, Zong Ming, a reabertura da região será feita em fases. “Do primeiro dia de junho até metade do mês, vamos implementar um sistema de controle e prevenção da doença para normalizar e restaurar a produção e a vida na cidade, desde que o risco de aumento de infecções esteja controlado”, explicou.

Os novos períodos de lockdowns afetaram mais de 26 milhões de habitantes e impactaram nos índices econômicos da China, que, em abril, tiveram retração de 1,9% na produção industrial e 11% no consumo local, quando comparado com o mês anterior. Em relação às viagens, o número de passageiros caiu 90,7%.

Além disso, a chamada “política de covid zero” foi alvo de críticas de moradores e da Organização Mundial da Saúde (OMS), que classificou as medidas como “insustentáveis”.