Manifestantes protestam contra a suspensão do aborto nos EUA

Manifestantes se reuniram em frente à Suprema Corte dos Estados Unidos no sábado (25.jun.2022) para protestar contra a decisão de suspender o entendimento sobre o caso Roe vs Wade, que permitia o aborto no país desde 1973.

Entre os cartazes presentes no ato na capital Washington, frases como “aborte a Suprema Corte” e “limite as armas, não as mulheres” criticavam a decisão –que deve levar ao menos 22 Estados a proibir o procedimento e abre precedente para a revisão de outras jurisprudências recentes da Corte, como a federalização do direito ao casamento gay.

Outros protestos contrários à anulação do direito ao aborto, decidida por 6 votos a 3, também foram registrados em Estados como Nova York, Oregon, Pensilvânia, Illinois, Texas, Flórida, Novo México e Califórnia. As informações são da CNN International.

Em discurso na 6ª feira (24.jun), logo depois do anúncio da decisão da Suprema Corte, o presidente norte-americano Joe Biden convocou os eleitores a levarem a indignação para as urnas em novembro, quando o país terá eleições de meio de mandato para redefinir a composição da Câmara dos Representes e de parte do Senado.

“As liberdades pessoais estão em votação. O direito à privacidade, liberdade, igualdade, todos estão nas urnas. Até lá, farei tudo o que estiver ao meu alcance para proteger os direitos das mulheres em Estados onde elas enfrentarão as consequências da decisão de hoje”, disse Biden.

“A América volta 150 anos no tempo. As mulheres podem ser punidas por quererem proteger sua própria saúde, ou os médicos serão criminalizados por fazer seu dever de cuidar”, afirmou.

Usuários no Twitter postaram vídeos dos protestos em diferentes partes do país. Assista:

Davenport (Flórida)

 

Em Whashington:

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.