João Azevedo nega crise no PSB e esclarece situação de ingresso de Tarcísio Jardim na ALPB: ‘é uma questão agora de burocracia, não cabe ao governo’

Nesta quarta-feira (6), após o vereador Tarcísio Jardim (PP) declarar que não seria oposição de João Azevedo (PSB) na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), o governador evitou falar sobre possível apoio a Jardim. João também comentou sobre possíveis mudanças dentro do partido.

Em entrevista ao Correio Debate, João Azevêdo comentou brevemente sobre Jardim, que possivelmente assumirá cadeira de Lindolfo Pires na Assembleia para que este volte para sua posição como Secretário de Esportes.

Lindolfo havia anteriormente dito que sua volta para a Sejel-PB dependia apenas de apenas da decisão de João que, por sua vez, explicou o processo burocrático da situação. “O processo para que ele [Tarcísio Jardim] assuma está correndo naturalmente. O secretário Lindolfo [Pires] já foi convidado para voltar a assumir a secretaria do estado, está fazendo um papel extraordinário na secretaria de Esportes e é uma questão agora de burocracia, não cabe ao governo”, disse o governador.

Mudanças no PSB

João também aproveitou para explicar que, embora haja sim divergências de opiniões dentro do PSB, não há nenhuma crise no partido. O levantamento sobre possível crise foi feito após o anúncio feito na última semana da saída de Major Sidinei do PSB e sua filiação ao Republicanos.

“Não há nenhum tipo de crise. O que há são divergências. Essa discussão [saída de Sidney do PSB] vem sendo discutida há mais de um ano, porque havia um problema de Gervásio Maia com o prefeito”, esclareceu o governador.

A comissão provisória do partido expira em abril e João afirmou que “provavelmente” haverá mudanças no comando do PSB paraibano.