Polícia revela que Jéssica Canedo foi autora de fake news sobre envolvimento com Whindersson

Compartilhe

A investigação conduzida pela Polícia Civil de Minas Gerais concluiu que Jéssica Vitória Canedo, uma jovem de 22 anos, de Araguari (MG), foi a responsável por criar a falsa notícia de um suposto romance com o humorista Whindersson Nunes, antes de cometer suicídio.

O caso ocorreu após a página Choquei e outros perfis de fofoca divulgarem a falsa relação amorosa entre ela e o artista piauiense. Jéssica faleceu dois dias depois de ingerir uma alta dose de medicamentos em 20 de dezembro de 2023, no hospital Santa Casa em Minas.

Segundo os investigadores, a própria jovem divulgou o suposto relacionamento com Whindersson em uma página na internet, usando contas falsas criadas por ela. O humorista negou qualquer ligação com Jéssica durante o seu depoimento.

Após a repercussão do caso, uma jovem de 18 anos de Rio das Ostras (RJ), cuja identidade não foi revelada, teria enviado mensagens encorajando Jéssica a cometer suicídio. Esta pessoa foi indiciada por instigação ao suicídio.

O influenciador Raphael de Souza, proprietário da página Choquei, não foi indiciado no inquérito sobre a morte de Jéssica.

Em depoimento à polícia, Inês de Oliveira, mãe de Jéssica, confirmou que sua filha cometeu suicídio após enfrentar críticas nas redes sociais decorrentes de uma publicação da página de entretenimento Choquei. Segundo as autoridades, Jéssica estava em tratamento para depressão.

Fonte: Portal Diário 1

Leia Mais

Últimas notícias